Antes de brilharem nos gramados, alguns clubes de futebol iniciaram na água

ArtePNEsporte

 


Clubes de regatas e futebol

Alguns clubes brasileiros, em sua origem ou em registros históricos, tiveram outro esporte como a principal atração esportiva entre seus associados e torcedores: o remo.

A mudança na preferência dos brasileiros começou quando Charles Miller desembarcou no Brasil em 18 de fevereiro de 1894, depois de um período de estudos na Inglaterra. Ele trouxe na bagagem duas bolas de futebol, um livro de regras e uma bomba para encher bolas. Clubes náuticos se espalhavam pelo Brasil e Charles mal sabia que transformaria os costumes e a cultura de um país.

Entre os 20 clubes que disputam o Campeonato Brasileiro, cinco deles tiveram influência ou nasceram do remo. Flamengo, Botafogo, Vasco da Gama e Náutico, antes de calçarem chuteiras e marcarem seus primeiros gols, surgiram de fortes remadas e disputadas regatas. E, o Corinthians alterou o seu escudo em função do remo.

Assim como o futebol, o remo também foi trazido da Europa para o Brasil por um grupo de emigrantes alemães, em 1880. Com a chegada de Miller, muitas dessas agremiações de regatas aderiram à novidade do esporte bretão e passaram a montar equipes de futebol.O Flamengo, tradicional clube de regatas, que em 1900 conquistou a regata que comemorava o quadricentenário do descobrimento do Brasil e levou para sua galeria o Troféu Jarra Tropon, sua primeira grande conquista internacional, passou a manter um time de futebol, assim como outros clubes que dividiram-se entre o popular remo e o novo esporte.

A popularidade inverteu-se e o futebol ganhou proporções que nem Charles Miller devia imaginar. A rivalidade de alguns clubes como dos cariocas Flamengo, Vasco da Gama e Botafogo passaram das raias para os gramados.

Botafogo

O Botafogo foi primeiro clube, dentre os que disputam o Brasileirão, que começou sua história gloriosa como clube de regatas. Num encontro entre 16 homens no primeiro dia de julho de 1894, nascia o Club de Regatas Botafogo. Entre as lendas do clube que teve os futebolistas Garrincha, Zagallo e Jairzinho, está a embarcação Diva, que venceu todas as 22 regatas que disputou. Os primeiros chutes começaram em outro clube, o Botafogo Football Club, fundado em 1904. Somente no dia 8 de dezembro de 1942 houve a fusão do Club de Regatas Botafogo e do Botafogo FootBall Club. Nascia então o Botafogo de Futebol e Regatas, o clube da estrela solitária.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Flamengo

O Clube de Regatas Flamengo nasceu em 1895 com o nome de Grupo de Regatas do Flamengo, sua primeira embarcação, batizada de Pherusa, foi adquirida por 400 réis depois que uma vaquinha feita entre alguns atletas: Mario Espínola, José Agostinho Pereira da Cunha, Felisberto Laport, Nestor de Barros e José Feliz da Cunha Menezes.

Um dos maiores feitos dos remadores rubro-negros aconteceu em 1932 e foi completar a travessia Rio-Santos em cinco dias, participaram os atletas Ângelo Gammaro, Everardo Peres da Silva, Alfredo Correia e Antônio Rebelo Júnior. Uma curiosidade é que os apelidos, muito comuns nos dias de hoje entre os jogadores de futebol, já faziam parte dos costumes dos remadores. Antônio Rebelo Júnior era chamado de O Engole Garfo e Alfredo Correia era o Boca Larga.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Vasco

No dia 21 de agosto de 1898 foi fundado Club de Regatas Vasco da Gama. Sessenta e dois homens reuniram-se em uma sala da Sociedade Dramática Filhos de Talma e fundaram uma associação para a prática do remo. Em sua maioria portugueses, inspiraram-se nas celebrações dos 400 anos da descoberta do caminho marítimo para as Índias e batizaram a nova agremiação com o nome do navegador português Vasco da Gama, que heroicamente alcançou esse feito. Nascia ali o Vasco da Gama.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Náutico

O Club Náutico Capibaribe foi o último dos clubes de remo a ser fundado. Apesar de a data oficial de sua fundação ser dia 7 de abril de 1901, sua história teve o início em 1897. Depois de terminada a Revolta de Canudos, os recifenses receberiam as tropas pernambucanas. Como parte da programação que recepcionaria os soldados pernambucanos estava uma grande regata, para o dia 21 de novembro daquele ano, com os atletas do clube Recreio Fluvial, que faziam excursões do Rio Capibaribe até os bairros Poço da Panela e Apipucos. Mais tarde, o Recreio Fluvial uniu-se ao Clube dos Pimpões, e surgiu assim o Club Naútico Capibaribe. No dia 14 de julho de 1909, os estatutos do clube foram modificados em assembleia, estendendo as atividades esportivas e o futebol foi inserido oficialmente no clube.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Corinthians

O futebol sempre foi prioridade na Sociedade Esportiva Corinthians Paulista. Entretanto, em 1933 o clube implantou uma equipe de remo em seu quadro de modalidades esportivas. Devido a isso, o escudo do clube sofreu uma modificação. Foram acrescentados um par de remos e uma âncora, mantidos desde então. A arte-final é de autoria do pintor Francisco Rebolo Gonsales, ex-jogador do Corinthians.

Para explicar o apelido de Timão, existem duas versões: uma diz que o apelido veio em decorrência de uma confusão. Após ser incluído o remo e a âncora no escudo do clube, muitos achavam que as partes formavam um timão de navio. A outra versão afirma que, em 1966, o clube enfrentava um jejum de 12 anos sem títulos e o então presidente Wadih Helu resolveu montar um timaço para dar fim ao jejum. Jornais passaram a publicar manchetes chamando o Corinthians de “timão”. Mas o time não vingou, e a torcida adversária entoava nas arquibancadas o grito de “cadê timão?” e o apelido foi pegando. Essa equipe conquistou apenas o torneio Rio-São Paulo de 66, título divido com o Santos, Vasco e Botafogo, que chegaram empatados na primeira posição.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Regatas Cariocas

A enseada de Botafogo era a preferida dos esportistas. A água relativamente calma e a proximidade com o centro da cidade, onde estavam as sedes da maioria dos clubes, consagraram o local. Na praia, uma estreita faixa de areia recebia os barcos após as regatas, tendo à sua volta um público empolgado, cuja presença conferia mais brilho aos eventos. O Pavilhão de Passos testemunhou inúmeros eventos, como o primeiro Campeonato de Remadores do Brasil, em 1911, disputado com barcos de quatro remos e vencido pelo Rio de Janeiro, e uma regata internacional em 1922, em comemoração ao centenário da Independência. A partir de 1927, as competições seriam disputadas na Lagoa Rodrigo de Freitas, levando a seu abandono e desaparecimento. Suas imagens, contudo, permanecem como testemunho do nascimento esporte como atividade popular e indissociável da vida moderna do Rio de Janeiro.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por Alisson Diniz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s